Adere Gentil: cuidar da comunidade que cuida de nós


Os atendidos da Adere saem todos os dias para caminhar. A atividade é uma das que a equipe multidisciplinar realiza para fortalecer a saúde desses jovens e adultos, que tendem a ter uma vida sedentária. Também promove momentos de interação com os moradores da vizinhança da instituição que, muitas vezes, conhecem melhor a Adere, tornando-se seus apoiadores, sejam como voluntários, sejam como doadores.

Mas a atividade quer ir além. Por isso, em agosto de 2016, foi lançado o projeto Adere Gentil – Zeladora da Vila, cujo objetivo é não só emponderar os atendidos a cuidarem da comunidade de Vila Santa Catarina, onde a instituição tem sua sede, como envolver a população local em uma iniciativa que promova mais bem-estar a todos.

De caneta, caderno, celulares e câmeras na mão, atendidos e profissionais farão onze roteiros pré-definidos para avaliar as condições e calçadas, asfaltos, muros, árvores, fios elétricos, terrenos baldios, bueiros, espaços de lazer e o que mais estiver fora dos padrões aceitáveis para, depois, em relatórios e registros de imagens, encaminhar ao poder público, pedindo providências.

Porém, não é só apontar os problemas. Nossos atendidos também querem ajudar a encontrar soluções, identificando espaços comuns que possam servir à criação de hortas e jardins comunitários.


Formando pessoas melhores e cidadãos conscientes

A iniciativa pretende oferecer aos atendidos oportunidades para exercerem a cidadania, participar ativamente das questões coletivas, sentirem-se inseridos na realidade social, serem porta-vozes do bairro, protagonizar soluções, sensibilizar suas famílias e os moradores, além de contribuir à melhoria da qualidade de vida de toda a região impactada pela proposta.

Dessa forma, eles poderão fortalecer a autoestima, percebendo que são parte essencial da sociedade, capazes de encabeçar mudanças que repercutirão na vida de muitas pessoas.

Outro propósito do projeto é disseminar a prática a mais pessoas e organizações congêneres para que outras regiões da cidade também passem por mudanças estruturais.

Nas suas caminhadas, os beneficiados da Adere vão contar com o apoio de psicólogos, professores de educação física e assistente social, além de um profissional de comunicação e um fotógrafo.

Com essa ação, a Adere também quer devolver à comunidade todo o apoio que sempre recebeu para dar continuidade ao seu trabalho de garantir mais qualidade de vida a jovens e adultos com deficiência intelectual e suas famílias.

18 visualizações0 comentário