Entrevista (parte 2) – Cid Torquato, fala sobre as cotas de trabalho.

Nesta segunda parte da entrevista que Cid Torquarto concedeu Adere, vamos tratar da empregabilidade das pessoas com deficiência: avanços e obstáculos que ainda temos de vencer. Confira!



Adere - Como o senhor vê a receptividade do mercado de trabalho para essas pessoas? A lei de cotas em empresas é suficiente para ampliar essas oportunidades?

Cid Torquato - Acredito que houve um grande aumento de oportunidades de emprego para as pessoas com deficiência. Muitas empresas estão cientes de seu papel social e indo além do cumprimento da Lei de Cotas (Lei Federal nº 8213/1991), que estabelece de 2% a 5% de reserva de vagas em postos de trabalho para pessoas com deficiência ou beneficiários reabilitados do INSS em organizações com mais de 100 funcionários. Mas ainda é necessário mudar a cabeça das pessoas. Temos que entender que é na diversidade que a humanidade tem sua maior riqueza. Muitas empresas desconhecem a diversidade e, por tabela, questões relativas à deficiência. Os gestores ainda tem muita dificuldade em reconhecer que as pessoas com deficiência, apesar de eventuais limitações, possuem habilidades e capacidades que as habilitam a trabalhar com competência em praticamente qualquer atividade ou profissão. Na prática, essas situações geram insegurança e preconceito no momento da contratação.


Adere - Existem outras iniciativas pensadas na sua gestão para a inserção profissional dessas pessoas?

Cid Torquato - Precisamos aumentar as oportunidades de trabalho para os profissionais com deficiência, bem como ampliar a oferta de capacitação profissional para os jovens nessa situação. O empreendedorismo é outro caminho a ser estimulado, entre tantas outras políticas públicas necessárias para a garantia dos direitos das pessoas com deficiência. A Prefeitura de São Paulo está realizando diversas ações para aumentar a oferta de emprego de um modo geral, o que também impacta a população com deficiência. A SMPED está procurando parceiros, como a FIESP, para a formação dos RHs para a contração de pessoas com deficiência e apoio o projeto “Meu Novo Mundo” e tratativas com o Centro Paula Souza, divulgando os cursos de profissionalização.


Adere - A pessoa com deficiência intelectual enfrenta muitas dificuldades, especialmente com relação à inclusão. As famílias dessas pessoas também sofrem a exclusão e muitas se resguardam de lazer e convivência social por medo do preconceito. Em sua opinião, o que pode ser feito para educar a população sobre essa questão e sobre a importância de conviver e acolher as diferenças?

Cid Torquato - Como já mencionei, é necessário estimular e entender a riqueza da diversidade. Na Rede Municipal de Ensino, da Prefeitura de São Paulo, realizamos um trabalho reconhecido de inclusão, em que crianças com e sem deficiência convivem, participam de atividades e brincam juntas. A escola é o principal local de estímulo a conviver com a diferença. Essas crianças, que aprendem desde cedo o valor de conviver e respeitar as diferenças, com toda a certeza, serão adultos com um olhar mais humano no futuro.


Adere - Qual a sua opinião sobre a Lei Brasileira de Inclusão – LBI (Lei nº 13.146/15)? Avançamos ou ainda temos mais a caminhar na questão dos direitos previstos e garantidos por essa lei?

Cid Torquato - A Lei Brasileira de Inclusão (LBI) representou uma grande vitória a favor dos direitos das pessoas com deficiência, consolidando a legislação existente e transformando em lei antigas demandas sociais do movimento desse segmento da população. E, mais importante, ela reafirmou a obrigação estratégica de priorizar os pleitos de acessibilidade e inclusão nas políticas públicas federais, estaduais e municipais de nosso país. Nós vamos trabalhar para que, em São Paulo, as diretrizes e critérios de acessibilidade arquitetônica, comunicacional, programática, instrumental, metodológica e atitudinal sejam efetivamente aplicadas, a fim de garantir o acesso de todos os cidadãos aos bens, produtos e serviços.


Leia ou releia, clicando aqui, a primeira parte desta entrevista.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Quer ficar por dentro de tudo o que acontece na Adere? Assine nossa Newsletter

Onde estamos:

Rua Contos Gauchescos, 86

Vila Santa Catarina - São Paulo/SP

Cep: 04369-00

Como falar com a gente:

11.55652.4523

adere@adere.org.br

© 2021 Adere - CNPJ: 43.487.834/0001-86 - adere@adere.org.br - 11.5562.4523 - Rua Contos Gauchescos, 86

© 2021 por Adere. Criado com Wix.com